Cláudia Dias Baptista de Sousa, conhecida como Monja Coen Roshi, é uma monja zen budista brasileira, missionária oficial da tradição Soto Shu com sede no Japão. Fundadora da Comunidade Zen Budista criada em 2001 com sede em Pacaembu, São Paulo. Nasceu em São Paulo, SP Brazil no dia 30 de Junho de 1947. Casou-se aos 14 anos com o ex-piloto de carros de corrida António Carlos Scavone e teve a sua primeira e única filha quando tinha 17 anos. Foi jornalista profissional na juventude, em 1970 foi viver em Los Angeles, na Califórnia, onde trabalhou como funcionária local do Banco do Brasil S.A. Foi presa na Suécia por traficar LSD, e descobriu a meditação depois de conhecer uma colega de cela, sentia alívio ao repetir o mantra Om porque dava-lhe a sensação de liberdade. Em 1978 conheceu o Zen (uma das vertentes japonesas do budismo) e iniciou práticas regulares de Zazen no Zen Center of Los Angeles. Em 1983, ingressou no Mosteiro Feminino de Nagoya no Japão, onde viveu por oito anos, graduou-se como monja especial  denominada Tokuso, possuindo habilitação para leccionar como professora do Darma Budista de monges, monjas, leigos e leigas. Em 1995, voltou para São Paulo, liderando actividades como meditações, mantras e estudos no Templo Busshinji. Foi a primeira mulher  a assumir a Presidência da Federação das Seitas Budistas do Brasil . Seu principal objectivo é transmitir a paz e a sabedoria ao maior número de pessoas. 

” Quero que as pessoas saibam que podem se transformar e seguir para qual lado quiserem” 

Paz e Luz!