Tenzin Gyatso o 14º Dalai Lama nasceu a 6 de Julho de 1935, na vila de Taktser, província de Amdo, situada no norte do Tibete. Nasceu com o nome Lhamo Dhondup até ao momento em que foi reconhecido como a reencarnação de seu antecessor, o 13º Dalai Lama, Thubten Gyatso. Os Dalais Lamas são reconhecidos como uma manifestação de Avalokiteshvara ou Chenrezig (o Bodhisattva da compaixão, autoridade máxima do budismo tibetano). Os Bodhisattva são considerados seres iluminados que adiaram a sua entrada no outro mundo e escolheram renascer para servir a humanidade e ajudar na paz do mundo. A expressão tibetana para Dalai Lama é Gyawa Rinpoche (grande protector), ou Yeshe Norbu (grande jóia), a única autoridade religiosa que pode (além do papa), ser chamada Sua Santidade.

Toda acção humana, quer se torne positiva ou negativa, precisa depender de motivação

Aos 4 anos de idade foi separado da sua família e levado para o Palácio de Potala, situado na montanha Hongsham, na capital Lhasa (terra sagrada) onde foi empossado como o líder espiritual do Tibete e começou a sua preparação aos seis anos de idade. Em 1959, após o fracasso de uma rebelião nacionalista contra o governo chinês, Dalai Lama e um grupo de líderes tibetanos exilaram-se para a Índia através dos esforços diplomáticos de Jawaharlal  Nehru primeiro ministro indiano (1947-1964), e até hoje Dalai Lama reside em Dharamsala, no estado de Himachal Pradesh, onde foi estabelecida a administração Central Tibetana. Para o Dalai Lama, o Tibete deveria ser visto como um santuário, uma zona de paz no coração da Ásia. Dalai Lama recebeu o prémio Nobel da Paz em 1959, recebeu também o título de Doutor Honoris Causa, conferido pela Universidade de Seattle, em Washington, em reconhecimento do seu trabalho transmitindo a filosofia budista, e pelos seus esforços em busca dos direitos humanos e da paz mundial.

Paz e Luz!