As pedras e os cristais  têm sido utilizados a milhares de anos por possuírem poderes de cura, e muitas culturas antigas tinham isto como um facto natural. Sabemos que todas as coisas existentes no universo são formas de energia com a sua própria vibração, incluindo os cristais. As pedras e os cristais são usados para alinhar, curar e alterar a vibração das células corporais e dos chakras em terapias alternativas. As civilizações antigas não tinham a informação científica que temos hoje sobre os cristais, elas usavam o poder das pedras e dos cristais de forma instintiva, e tinham uma compreensão mais profunda sobre os seus significados, eram usadas para melhorar o equilíbrio emocional, físico e espiritual.

Cultura Romana: Talismãs e amuletos de cristal eram típicos entre os romanos, eram considerados úteis para a saúde, atraiam as coisas desejadas e forneciam protecção durante as batalhas.

Antigos Egípcios: São uns dos maiores defensores históricos de cristais de cura, os egípcios enterravam os seus mortos com quartzo sobre a testa, eles acreditavam que isso ajudava a orientar a pessoa de forma segura para a vida futura. Os faraós carregavam cilindros cheios de quartzo para ajudar a equilibrar as energias do corpo. Associada a Deusa Isis, a pedra lápis lazúli foi muito usada pelas senhoras da realeza como a Cleópatra (sobre os olhos) para promover a iluminação e a consciência.

Civilização Grega: A pedra ematita era esmagada e esfregada nos corpos dos soldados antes da batalha, com a ideia de que seriam invencíveis. Curiosamente a palavra cristal deriva da palavra grega krystallos que significa gelo, pois até 1.500 muitos acreditavam que os cristais de quartzo eram gelo eterno enviado dos céus.

Cultura Chinesa: A medicina chinesa geralmente incorpora o uso dos cristais na acupuntura  e outras sessões de cura. Estas tradições vêm de quase 5.000 anos de prática.

Tradições Indianas: A medicina ayurvédica considera o cristal valioso para a metafísica e a cura de desequilíbrios emocionais. O uso de cristais da cura está documentado nas páginas dos vedas, que também faz referência as habilidades específicas de cada pedra.

Crenças Japonesas: A utilização dos cristais e das pedras para a vidência é uma prática muito comum na cultura japonesa. Para os antigos japoneses, os cristais de quartzo são equivalentes ao coração de um dragão manifestando o seu poder e sabedoria.

Paz e Luz!